Coimbra

Nao ha 2 sem 3

Não há duas sem três, Mais que três... quase treze...músicos com arte, pela musica e emoção. Um conceito certo para servir musica bem tocada com inspiração. E deixar a vida das pessoas muito melhor... No concerto que assisti no Buda Bar em Pombal, a musica foi servida duma forma genuína em espaço bem frequentado, apesar do espaço de palco não estar habituado a receber tantos ao mesmo tempo... o que não inferiorizou o espectáculo de musica ao vivo de alto nível, com uma cumplicidade muito agradável entre a banda e o publico presente naquela quarta-feira à noite. Quartas feiras de musica ao vivo com músicos surpreendentes amigos do Dani, um reconhecido musico da terra. O publico que nessa noite saiu de casa, "bebeu" uma "barrigada" de musicas marcantes em formato de cover recriado e enriquecido. As chamadas recriações felizes. Não há 2 sem 3, Até pode parecer nome de filme ou série televisiva, mas neste caso nem por isso. Uma energia mágica e humana com Ricardo Figueiredo à frente duma equipa competente de bons músicos. Grande show de musica ao vivo

António Zambujo – Foi Deus ao vivo em Coimbra

Não sei, não sabe ninguém Por que canto o fado Neste tom magoado De dor e de pranto E neste tormento Todo o sofrimento Eu sinto que a alma Cá dentro se acalma Nos versos que canto Foi deus Que deu luz aos olhos Perfumou as rosas Deu oiro ao sol E prata ao luar Foi deus Que me pôs no peito Um rosário de penas Que vou desfiando E choro a cantar E pôs as estrelas no céu E fez o espaço sem fim Deu o luto as andorinhas Ai, e deu-me esta voz a mim Se canto Não sei o que canto Misto de ventura Saudade, ternura E talvez amor Mas sei que cantando Sinto o mesmo quando Se tem um desgosto E o pranto no rosto Nos deixa melhor Foi deus Que deu voz ao vento Luz ao firmamento E deu o azul às ondas do mar foi deus Que me pôs no peito Um rosário de penas Que vou desfiando E choro a cantar Fez poeta o rouxinol Pôs no campo o alecrim Deu as flores à primavera Ai!, e deu-me esta voz a mim

(Pub)
(Pub)