artistas

Xico com bailarinas

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Xico com bailarinas, Xico cantor, Artistas, Artista Xico, espetaculo, baile, bailarico, conjuntos, bailes, grupos musicais, Xico com bailarinas, Xico cantor, Artistas, Artista Xico, espetaculo, baile, grupos musicais, bailes, grupos musicais, Cantores portugueses, Musica popular

Anabela e as Top Girls

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Eis um novo grupo no panorama musical português. O conceito certo para uma grande animação. ANABELA E AS TOP GIRLS. São cinco meninas em palco, com toda a alegria e jovialidade necessária para um bom espetáculo. O grupo musical é constituído por uma teclista , uma percussionista, uma vocalista e duas bailarinas. O reportório abrange a música portuguesa, brasileira e internacional. Um grupo musical para animar bailes, arraias e eventos sociais. A sua festa vai ser um sucesso com um baile / espetáculo destes.

Xico à portuguesa

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Xico de coração, Fadista de alcunha… Xico Fadista. Cantores, compositor, fado humorístico, versões de canções, musica popular portuguesa. A sonho comanda a vida… Musica cantada em Português paratodos os portugueses. O Xico pretende ser Alegre, bem disposto, inspirado, cantor… Musica popular e muita para pular. Fadista e cantor amador, principalmente por amar o que faz.
O XICO também participa num projeto diferente: XICO & ZÉ

Tais Quais

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O Alentejo ocupa a grande espaço do reportório deste grupo formado por João Gil, Vitorino, Tim, Jorge Palma, Celina da Piedade, Paulo Ribeiro e Sebastião. As violas, o acordeão, a percussão, quem sabe uma viola campaniça e um coro de arrepiar. Mas, pelo meio, há também Jorge Serafim, conhecido contador de histórias, que aqui aparece como o anfitrião de um lugar ficcional chamado A Venda do Isaías, e que partilha as suas pérolas de sabedoria desfiando histórias, anedotas, contos populares.
A música não é apenas a música, neste caso. Fala por toda uma região. E, por isso, não começa ao primeiro acorde e não termina com os aplausos, não vive na prisão dessas regras ditadas pelos palcos. Vive destas trocas espontâneas, que é lançada por um e agarrada pelos restantes, mas que pode ser atravessada por um relato que Isaías/Serafim vai buscar ao baú da sua sabedoria popular. Seguem-se umas às outras, músicas e histórias, da mesma maneira que a mesa parece estar sempre repleta.

Miguel Araújo

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Depois de vários anos ligado à música como criador, músico e autor dos Azeitonas, um dos mais entusiasmantes fenómenos de culto da atual pop portuguesa (“Anda Comigo ver os Aviões”, “Quem és tu Miúda”, etc.), autor de composições para outros artistas (António Zambujo, Ana Moura), parceiro de Nuno Markl (banda sonora do espetáculo “Como desenhar Mulheres, Motas e Cavalos, composição do genérico da sitcom ” Rádio Calipso”) e de João Só (“Mendes e João Só”, Optimus Discos), Miguel Araújo estreia-se em nome próprio cantando, compondo, escrevendo, tocando todos os instrumentos e produzindo este disco de estreia, aclamado pelos seus pares, pela crítica e pelo público.

Diogo Piçarra

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Diogo Piçarra surge no panorama da música portuguesa como cantor, intérprete, músico, produtor, escritor e artista. Português, natural de Faro, mas com os olhos postos no Mundo, é em 2006 que inicia um percurso que lhe mudaria a vida para sempre. Foi nas suas primeiras aulas de guitarra que começa pela primeira vez a dar voz a todos aqueles que o rodeavam. Um ano depois, ajuda a fundar a banda algarvia “Fora da Bóia”, onde não só se destacou como guitarrista da banda, como também pelas suas qualidades vocais e de composição.

Os DAMA

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

DAMA Francisco Pereira e Miguel Coimbra conhecem-se desde os seus seis anos, tendo sido colegas no colégio. Na aula de português começaram a escrever as suas composições em verso, resultando numa competição entre os dois. Em 2008 tiveram a ideia de juntarem as suas rimas a um instrumental, nascendo, assim, D.A.M.A, inicialmente composta por eles mais a cantora Pipa. O primeiro concerto foi no colégio São João de Brito, em Lisboa. Em 2011, a versão da música “Popless” dos GNR, tocou pela primeira vez na rádio. Em 2012 convidaram o amigo Miguel Cristovinho para compor um tema conjunto, o tema “Quer”. Cristovinho acabaria por integrar o coletivo em 2013 aproximadamente na mesma altura da saída de Pipa

Xico e Zé

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Xico e Zé apresentam mais uma cancão para pular à portuguesa com uma mensagem pedagógica. Prota-Minas uma mensagem de vida saudável em forma de canção divertida. Um vídeo de fitness, ginásio e brincadeira sem maldade. Xico e Zé na Quinta e Xico e Zé na pesca são musica popular inedita

Artista Suzy

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Desde que me lembro de ser quem sou, o meu grande sonho era chegar em frente a uma multidão de gente, pegar num microfone e cantar. A partir dos 7 anos, tudo quanto era musica eu cantava, ficava super contente porque todos os professores me diziam que gostavam da minha voz, dos 7 aos 13 anos aproximadamente cantava as musicas que ensaiava-mos na escola e todos os grandes êxitos da altura, eu cantava-as todas de cor. Nessa altura a minha brincadeira preferida era simplesmente entrar no meu quarto, ligava a aparelhagem com o volume máximo, e ia para a varanda e cantava, cantava, cantava, quando passava alguém na rua eu baixava-me e dizia, obrigado, obrigado

Mafalda Arnauth

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

“Terra da Luz” marca um momento de criatividade e descoberta pessoal e a clara intenção desta artista, em permanente evolução, de dar algo mais ao seu público e, sobretudo, de oferecer uma alternativa através de uma mensagem manifestamente construtiva e luminosa, como algo em que decorre do seu percurso pessoal e em que acredita profundamente .
Para o ano de 2014 reservam-se as viagens a esta “Terra da Luz”, em concertos e apresentações das mais diversas, que culminarão com a celebração, no final do ano, de 15 anos de carreira discográfica.

Ana Moura

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Não há outra voz no fado como a de Ana Moura. Uma voz que se passeia pela tradição livremente, sem deixar de flirtar elegantemente com a música pop, alargando de uma forma muito pessoal o raio de acção da canção de Lisboa. Mas aquilo que a distingue é não apenas um timbre grave e sensual como há poucos – Ana Moura transforma instantaneamente em fado qualquer melodia a que encoste a sua voz. É um rastilho imediato, uma explosão emocional disparada sem contemplações ao coração de quem a ouve.

Grupo Diapasão ao vivo

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O Grupo Diapasao já existe desde 1980. O grupo Diapasao é constituído pelo artista Marante, voz e guitarras, pelo baixista Manuel Bessa, pelo guitarrista Francisco Marques, pelo teclista António Filipe, pelo baterista Armando Mendes e pelo percurcionista Jorge Marante. São mais de 20 discos gravados, com diversas distinções, entre elas: 1 disco de platina, 1 de ouro e vários de prata. Em destaque entre muitos outros exitos, os temas: – Bela Portuguesa; Dá cá, Dá cá, Dá cá; Eu vou amá-la, Viagem de Postal … O album, “Viva as Mulheres” é um excelente leque de novos sucessos cujos excertos aqui pode escutar …tambem a ter em conta o novo disco de Marante, e o mais recente trabalho do agrupamento Diapasao: “Paixao” e em 2014 – Vamos à Festa

Agir

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

«Leva-me a Sério», o novo disco de Agir editado pela Valentim de Carvalho, com apoio da MEGA HITS, saiu dia 30 de Março de 2015. São 19 canções, escritas e produzidas pelo próprio, que demonstram o imenso talento de um dos principais cantores da nova música portuguesa de expressão urbana.

Carlão

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Em 2015 Carlão (a.k.a. Pacman) completa quarenta anos de idade. O vocalista/letrista, que ficou conhecido do público como uma das caras dos saudosos Da Weasel, pediu música a vários produtores da praça – Fred & King Kong, Branko, D.J. Glue, Holly Hood, Agir – para o disco que chegará às lojas em Março, justamente intitulado “Quarenta”. O músico também contou com a colaboração de vários amigos, como Sara Tavares (em dois temas, sendo um deles composto pela própria), New Max (Expensive Soul) e Dino D’ Santiago, que contribuem com as suas vozes notáveis neste disco…

Tony Carreira

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Nascido a 30 de Dezembro de 1963, no seio de uma família humilde, desde muito cedo que Tony Carreira soube que queria ser cantor. Ainda no Armadouro, pequena terra da Beira Baixa onde cresceu até emigrar para França, começou a sonhar com a música, mas só muito mais tarde, já em Paris, é que conseguiu concretizar o seu ensejo. Depois de muitos anos a cantar na comunidade portuguesa de Paris com a banda “Irmãos 5”, em Março de 1988 consegue, finalmente, gravar o seu primeiro single, na sequência da sua participação no Festival da Canção da Figueira da Foz, por sugestão e impulso do seu irmão José Antunes. No entanto, passariam ainda mais alguns anos até que o seu talento fosse verdadeiramente reconhecido e a sua música começasse a ganhar um público fiel.

Ricardo Ribeiro Fado

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Ricardo Alexandre Paulo Ribeiro nasceu em Lisboa a 19 de Agosto de 1981. Frequentou aulas de guitarra clássica e formação musical – grau 3 – com os professores: José Carvalhinho, Manuel Soutulho e Lisete Teixeira. Conviveu com o Fado desde muito novo, ouvindo grandes fadistas da época que se tornaram as suas referências: Fernando Maurício, Amália Rodrigues, Alfredo Marceneiro, Manuel Fernandes, Adelino dos Santos (Guitarra) e José Inácio (Viola), entre outros.

Augusto Canário – Desgarradas

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Augusto Canário o “Rei do Improviso” Não é único na sua especialidade, mas sem duvida o mais eficaz com a construção das frases. A cantar ao desafio um exemplo para muitos, um artista de topo para outros e também desconhecido para alguns. Augusto Canario é justamente apelidado de “Rei do Improviso”

Badoxa

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Edgar Silva Correia de nome artístico “Badoxa” , nasceu em Portimão em 1992. Filho de Pai Cabo Verdiano e Mãe Angolana. Desde criança que demonstrou muita facilidade em aprender música e a cantar. Tudo começou aos seus 8 anos de idade na capoeira, onde aprendeu a tocar vários instrumentos, tais como : Berimbau, Atabaque, Pandeiro, tendo depois começado a cantar nas rodas de capoeira, tendo ganho inclusive um campeonato de canto (Capoeira) em 2003 no Algarve.

Bandalusa – Paulo Ribeiro

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

As grandes musicas da Bandalusa ao vivo são uma festa com muitas musicas que andam nos ouvidos do povo e que são tocadas em todos os cantos do mundo onde há portuguesas. Paulo Ribeiro apresenta-se ao vivo com a sua super voz, acompanhado de uma equipa de músicos de grande qualidade. O espetáculos dos Bandalusa são festa. Uma carreira feita de sucessos. Há muitos anos, esta banda do Porto, envolve em musica de baile o publico que se diverte e contagia quem se queira deixar levar .

(Pub)

Blog

(Pub)