Pedro Caldeira Cabral – Viajar nos Sons da Memória

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Pedro Caldeira Cabral – Viajar nos Sons da Memória

Pedro Caldeira Cabral

Viajar nos Sons da Memória
Coimbra 2010

Atuação do grupo “Viajar Nos Sons da Memória” em Coimbra a 7 Junho 2010. O grupo é constituído pelos seguintes elementos: Pedro Caldeira Cabral – Palheta, Joaquim António Silva – Vieiras, José Pedro Caiado – Adufe

Bio

Pedro Caldeira Cabral

Pedro Caldeira Cabral nasceu em Lisboa em 1950, filho do Arquiteto Francisco Caldeira Cabral, 5.° neto duma Espanhola, 8.° neto do 14.° Senhor de la Higuera de Vargas e 9.° neto da 6.ª Marquesa de Espinardo, e de sua mulher Alfreda Ferreira da Fonseca, neta materna duma Inglesa. É irmão do arquitecto paisagista Francisco Manuel da Fonseca Caldeira Cabral e tio paterno do economista e ministro Manuel de Herédia Caldeira Cabral.

Ainda na infância começa o estudo da Guitarra Portuguesa, da Guitarra Clássica e da Flauta doce. Mais tarde irá estudar solfejo, contraponto e harmonia com o Prof. Artur Santos.

A partir de 1970 inicia o estudo do Alaúde, da Viola da Gamba e de outros instrumentos antigos de corda e de sopro, vindo mais tarde a fundar e dirigir os grupos La Batalla e Concerto Atlântico, especializados na interpretação da Música Antiga em instrumentos históricos. Entre 1967 e 1975, frequentou vários cursos de composição de música contemporânea, tendo trabalhado com Karel Goyvaerts, Constança Capdeville, José Alberto Gil e Jorge Peixinho.

Desde 1969 procurou desenvolver como compositor, um estilo próprio, fundado na tradição solística da Guitarra Portuguesa, com incorporação de técnicas originais e elementos resultantes do estudo dos instrumentos antigos das tradições cultas e populares da Europa Mediterrânica. Como intérprete tem alargado o reportório solístico da Guitarra, fazendo transcrições de obras de Bach, Weiss, Scarlatti, Seixas, entre outros e apresentado publicamente novas obras originais de autores contemporâneos.

Tem realizado investigação na área da música tradicional (Organologia musical), tendo colaborado com o Dr. Ernesto Veiga de Oliveira na segunda edição de “Os Instrumentos Musicais Populares Portugueses”- Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa, 1983 e na 3ª edição (capítulo novo) datada de Janeiro 2001.

Desde 1970 tem dado, na qualidade de solista, concertos nas principais salas e festivais da Europa, Estados Unidos da América, Macau e Brasil .

Foi membro do júri do 1º Festival de Música do Mediterrâneo realizado em Antalya, Turquia (1986) e tem efectuado conferências e seminários sobre temas musicais na Europa (França, Inglaterra, Alemanha, Suíça, Suécia e Turquia) e E.U.A.

Fez a pré-produção e a direcção artística do Festival de Guitarra Portuguesa na EXPO 98. Em 1999 lançou o livro “A Guitarra Portuguesa” que foi a primeira obra monográfica sobre as origens e evolução histórica, estudo organológico e reportório do instrumento nacional.

Comissariou as exposições monográficas “Portuguese Guitar Memories” apresentada no Convento de Santa Agnes de Boémia,em Praga, República Checa em Setembro de 2000 e “À Descoberta da Guitarra Portuguesa” no Museu Abade de Pedrosa em Santo Tirso, em Junho de 2002.

Fez programas nas seguintes emissoras de Televisão: RTP (Portugal), WDR, ZDF e NDR (Alemanha), BBC e Granada TV (Inglaterra), ORTF (França), VPRO (Holanda) e TV Globo e TV Cultura de São Paulo (Brasil).

(in wikipedia)

Alinhamento

“Senhora da Póvoa” da Beira Baixa
“Música da arraial” de Alcobaça
“Moda de Barcelos” do Minho
“Alvorada” de Trás-os-Montes
“Vira da Beira” de Coimbra
“Verde Gaio” da Estremadura
“Variações sobre o fado” de Lisboa
“Valsa de dois passos” da Estremadura
“Fandango”
“Fado da Quinta das Lágrimas”
“Diz o galo para a galinha” da Beira Alta
“Corridinho” do Algarve
“Chula de Baião” do Douro
“Chula de Amarante” do Douro
“Cantigas das ruas sol-e-dó” de Lisboa
“Passacalhe” de Trás-os-Montes
“Moda da Idanha” da Beira Baixa
“Fandango de Serpa” do Alentejo
“O meu cavaquinho2 do Minho
“Corridinho de Ansião” da Beira Litoral
“Corridinho de Aljezur” do Algarve
“Balho das Camacheiras”
“Baile do Roda” do Alentejo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

(Pub)
(Pub)