Amália Rodrigues a diva do fado

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Amália

Amália Rodrigues um simbolo de Portugal. Uma voz e um sentimento único. Amou tanto o que fazia que até se esqueceu de se amar a si própria.

Amália Rodrigues

1920: Nasce em Lisboa no Bairro de Alcântara a 1 de Julho (data escolhida por Amália porque nos registos consta o dia 23). – 1929: Entra na Escola Oficial da Tapada da Ajuda, onde terminará a instrução primária. – 1934: Trabalha como bordadeira, engomadeira e tarefeira. – 1935: Desfila na Marcha de Alcântara e canta pela primeira vez, acompanhada à guitarra, numa festa de beneficência. – 1938: Representando o Bairro de Alcântara participa no Concurso da Primavera. – 1939: Estreia-se como fadista no Retiro da Severa. – 1944: A estada no Brasil, prevista para seis semanas, estende-se por três meses. Atua no Casino de Copacabana. – 1945: No Brasil grava os primeiros dos 170 discos (em 78 rotações) da sua carreira. – 1947: É protagonista no filme «Capas Negras», batendo todos os recordes de exibição ( 22 semanas em cartaz no Cinema Condes). – ()
1994: Actua pela última vez em público no âmbito de Lisboa, Capital da Cultura. – 1995: É operada a um tumor no pulmão. Edita o seu último disco «Pela Primeira Vez». – 1998: É lançado o disco O melhor de Amália, muito aclamado pela crítica internacional. É homenageada na Expo 98. – 1999: A 6 de Outubro morre em Lisboa, na sua casa na Rua de S. Bento.

Parabéns Herman José e Amália Rodrigues 1994( Corrigido)

Amália Rodrigues ao vivo ” ROMÉNIA 1976 ”

Amália Rodrigues Olympia 24 de abril de 1987

AMÁLIA ao vivo Knokke La Goelette d’or Bélgica 1973

Amália Rodrigues ” AVÉ MARIA FADISTA ” dedica aos fadistas nos 50 anos de carreira

Amália de si confessa

O seu olhar triste o seu sentido de vida, o seu coração magoado por sofrimentos contidos.

Foi uma estranha forma de vida porque eu não fiz nada por ela, foi por vontade de Deus, não é? “Que eu vivo nesta ansiedade, que todos os ais são meus que é tudo minha a saudade, foi por vontade de Deus”. Já isto fiz com trinta anos! Quer dizer já eu pressentia que tinha sido Deus que me tinha feito o destino, que me tinha marcado o destino, que me deu uma natureza para a qual eu nasci, … nasci com esta obrigação de cantar fado! Ou foi o fado que fez isto! O fado é destino, portanto deu-me este destino a mim!
Quando eu morrer vão inventar muitas histórias sobre mim, se inventaram sobre a severa e não se sabe se ela existiu, e de mim sabem com certeza que eu existi.
(in Amalia.com

Amália ao vivo

Videos a não perder

Lista de reprodução
Amália Rodrigues “Gaivota” Live
Amália Rodrigues, Live in Japan.”Mariquinhas”
AMÁLIA RODRIGUES – AVÉ MARIA FADISTA
FADO “FAZ-ME PENA!” (inédito) – AMÁLIA RODRIGUES
AMÁLIA – VOU DAR DE BEBER Á DOR (MARIQUINHAS)

3 thoughts on “Amália Rodrigues a diva do fado

  1. Vasco Artur do Rio

    A. Amalia não morreu ela é eterna continua entre nós encantando a todos aqueles que amam o fado, os anjos estão ao seu lado encantados
    com a sua vós.
    Vasco Rio.

    Reply
    1. Vasco Artur do Rio

      Se eu tiver a oportunidade de voltar nas próximas encarnaçóes, vou optar por ser um guitarrista para acompanhar Amalia mostrando ao
      mundo a alma abençoada dos portugueses que fomos escolhidos pelo plano espiritual para as descobertas do mundo, obrigado Deus
      pelo previlégio de sermos Portugueses.

      Reply
      1. musicaovivopt.com Post author

        Obrigado pela sua participação neste nosso espaço da arte de interpretar a musica ao vivo

        Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

(Pub)
(Pub)